Diplomas ainda valem alguma coisa?

diploma graduacao

(Foto: Freepik)

O que é mais importante: formação técnica, experiência ou os dois?

Reformas trabalhistas, desempregos, ascensão das fintechs… Parece que tudo conspira contra o jovem universitário ou recém-formado que sonha com o emprego de carteira assinada. Se formar em uma graduação, pós-graduação, cursos técnicos ou especializados talvez não seja mais uma saída para quem quer atingir esse objetivo. Mas, será que, realmente, os nossos diplomas não estão valendo mais nada?

Porque hoje, mais do que nunca, as empresas buscam profissionais experientes, com conhecimento na área. As poucas que vão atrás de jovens, geralmente, têm uma faixa salarial muito abaixo do pretendido. Esse e diversos outros fatores fazem com que muitos fiquem desiludidos com o mercado de trabalho e, até mesmo, desistam de concluir a graduação.

Uma prova disso são os estudos recentes. O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) comprovou que 49% dos ingressantes de 2010 desistiu do curso, sendo que, desse total, 11% abandonaram o curso já no primeiro ano. Até 2014, quase metade já havia desistido.

Muitas das pessoas com diplomas optam por trabalhar em áreas distintas das de formação. Isso porque a rotatividade de empresas é muito grande e/ou pagam abaixo da expectativa de cada um. Segundo uma pesquisa feita pelo Sindicato das Mantenedoras de Ensino Superior (Semesp), 50% das pessoas formadas nos últimos dois anos recebem menos de R$ 3 mil por mês.

Claro, uma formação acadêmica traz muito mais base e conhecimento para as pessoas. Inclusive no que diz respeito a alcançar objetivos pessoais. Mas, se o seu objetivo ao fazer uma faculdade é direcionado a ter um emprego sólido, talvez você esteja precisando repensar.

Diploma e mercado de trabalho

É claro que ter um curso superior é sempre um fator agregador ao ser humano. Afinal, estudar e adquirir conhecimento é, de qualquer forma, válido, importante e um fator essencial para a sua evolução.

Porém, no que diz respeito ao mercado de trabalho, a depender da profissão escolhida, estar na faculdade pode não fazer mais tanta diferença. E é aí que entra a principal questão do assunto! Todo o tempo, esforço e investimento financeiro disposto recebe retorno proporcional durante a carreira?

Certamente, para exercer algumas tarefas, o curso superior é obrigação. Pense só, você permitiria que seu filho fosse tratado por um médico sem diploma? Provavelmente, não. Por outro lado, outras profissões exigem mais da experiência do que a formação técnica em si.

Além disso, como lidar com esse momento da carreira, em que o diploma acabou de ser conquistado, mas ainda não há experiência no currículo? Então, como conseguir entrar no mercado de trabalho? Afinal, como driblar os cortes de pessoal sendo o pilar mais frágil da organização?

É de se pensar…


Fale agora com a gente :)   (11) 9 4718 1038