O que é SEO?

Saiba como o SEO pode ajudar a sua marca a crescer

Muitos querem ver seus sites, e-commerces e blogs bem posicionados nos buscadores da web. Com destaque ao Google, é claro, o principal site de buscas do mundo. Mas, para que isso aconteça é preciso muito mais do que simplesmente querer.

Há duas formas de conseguir uma boa colocação para o seu site. Pagando por isso ou utilizando técnicas e ferramentas de SEO (Search Engine Optimization), que são formas de otimização de posicionamento nos buscadores que, consequentemente, vão aumentar os acessos da sua página na web.

Por que se preocupar com o SEO?

Um SEO bem feito gera mais acessos ao seu site, além de mais visibilidade à sua marca e manutenção de seu nome no mercado. E tudo de forma natural e orgânica! Ou seja, você não precisa pagar por anúncios que, assim que atingem seu prazo de validade, devolvem o verdadeiro posicionamento da sua página.

E não é segredo para ninguém que um site bem posicionado nos buscadores, automaticamente, ganha mais credibilidade do público, não é?!

A intenção não é desmerecer os anúncios. Afinal, quando bem planejados e feitos, podem ser seus melhores amigos em campanhas específicas e épocas determinadas. Mas, de maneira geral, ter um site com colocação linear nos buscadores, ou seja, uma posição boa e que se mantém, é essencial para a fluidez do negócio.

Então, como melhorar o SEO?

Falando especificamente do Google, a empresa nunca revelou quais são, exatamente, todas as formas de análise dos robôs que têm a função de melhorar ou piorar um posicionamento no ranking de pesquisa. Entretanto, algumas facetas são comprovadas e acertadas. Colocando em prática e mantendo a regularidade do processo, não tem como não ver resultados na prática.

Site bem-feito

Seja para o bem ou para o mal, a forma como um site é layoutado, estruturado e programado já interfere diretamente no SEO. A primeira razão disso são as chamadas palavras-chave, que devem estar em destaque.

Por exemplo: se você tem um site de decoração infantil, o termo “decoração infantil” pode ser definido como uma palavra-chave. Por isso, deve estar em destaque de alguma forma no layout – seja como uma parte do menu, um banner na home, ou de tantas outras formas.

Uma vez que essas palavras não estejam no formato de imagem, mas sim de texto ou código, os Google Bots (robôs do Google) conseguem analisar e filtrar informações. Assim, quando alguém buscar por “decoração infantil”, o seu site tem mais chances de estar bem posicionado do que seus concorrentes que não levaram as palavras-chave em consideração no momento de construir suas páginas na web.

Ou seja, as palavras-chave não devem estar apenas em conteúdos de blogs, como muitos pensam. É preciso pensar nelas em todos os processos do site.

Além disso, um site responsivo também é levado em consideração pelos algoritmos do Google. Afinal, o foco principal da internet como um todo é, segundo após segundo, melhorar a experiência do usuário.

Então, sites que se adaptam bem a outros tipos de tela (como celulares e tablets) ganham prioridade imediata do Google. Assim como aqueles que demoram menos tempo para carregar suas páginas internas. Aliás, considera-se bom um site que demora menos de cinco segundos para estar inteiramente carregado.

Por isso, é muito importante investir em um site que atinja as suas expectativas, bem como as dos mecanismos de busca. Conte conosco para isso!

Conteúdo de qualidade

Foi-se o tempo (e faz tempo!) em que os robôs do Google não conseguiam analisar qualidade e relevância de conteúdo. Na realidade, hoje, é analisado até mesmo a semântica dos textos e a qualidade gramatical!

Então, quanto melhor for o seu conteúdo, mais chances você tem de subir de posicionamento. Isso é analisado de diversas formas: você supriu as necessidades do usuário? Tirou as dúvidas existentes? O usuário permaneceu na sua página por tempo suficiente para ser considerado satisfatório para os robôs?

Para tudo isso, o tamanho de um conteúdo é analisado. No caso de blogs, e-commerces que tenham blogs internos e demais páginas de texto, existe um tamanho necessário para ser considerado minimamente satisfatório. Algo em torno de 400 palavras e/ou 2500 caracteres.

Acredite, até mesmo o título tag e o título interno (sim, são coisas diferentes!) interferem diretamente no seu rankeamento. Assim como os subtítulos, o texto alternativo das imagens internas de posts, a URL escolhida, o tempo entre uma atualização e outra, a descrição de produtos…

Lembrando que existem centenas de condições analisadas pelo Google. A Mufasa está aqui para te ajudar a entender e desenvolver o posicionamento da sua empresa.


Fale agora com a gente :)   (11) 9 4718 1038